domingo, 25 de junho de 2017

Empire Of Souls: banda é confirmada como headliner do Infernal Devastation Fest III


A banda Empire Of Souls, uma das mais antigas e conceituadas hordas do verdadeiro Black Metal brasileiro, retorna aos palcos em seu primeiro show do ano. A banda foi confirmada como atração principal do "Infernal Devastation Fest III", o evento será realizado no Curupira Rock Club, no dia 08 de julho, em Guaramirim (SC), contando com um line up monstruoso composto por tradicionais bandas do metal extremo brasileiro: Empire Of SoulsOpus TenebraeChesed GeburahLuciferianoInfernal War e Profane Souls.

Confira o cartaz oficial:


Serviço:
Infernal Devastation Fest III
Data: 08/07/2017
Horário: 21:00 horas
BandasEmpire Of SoulsOpus TenebraeChesed GeburahLuciferianoInfernal War e Profane Souls.
Local: Curupira Rock Club
Endereço: Rua João Sotter Corrêa, 523 Bairro Amizade - Guaramirim/SC
Ingressos: R$ 30,00

Para mais informaçõesmetalinvasionprod@gmail.com

Contatocleber.juca.borges@gmail.com

Acompanhe Empire of Souls através das redes:
www.facebook.com/EmpireOfSouls
www.youtube.com/channel/UCvEeXkGe1kQdrusT7n0ziMA

Assessoria de Imprensawww.facebook.com/cangacorockcomunicacoes/

Fonte: Cangaço Rádio Comunicações

Altú Págánach - “Under The Ground” (Lavras/MG) (CD) (2017 - Nacional) (Cold Art Industry Records)


Banda que já tem uma discografia extensa no currículo, mas que se manteve nas sombras em seus mais de 15 anos de existência. O grupo vem de Lavras – MG e destila um folk black metal inspirado nas obras de Tolkien, a sonoridade realmente mescla os dois estilos, ora soa cru e primitivo, ora atmosférico  e acústico e sempre abusando de sons da natureza. A produção não chega a ser esplendida, porém é possível acompanhar todo o potencial e decifrar cada instrumento usado, já falando da capa, o trabalho ficou belíssimo, bem caprichado e captando bem as influencias do grupo.
Esse material intitulado, “Under The Ground”, contem 15 faixas dentre elas algumas intros, o que foge um pouco do convencional são as durações dos sons por serem curtos já que geralmente bandas com esse segmento optam por sons mais longos. Faixas como “Zzog Dra Kra Tûll”, “Dublûk Ub Ûr” e “Ash Nazg” são mais diretas a brutas; “Mellon”, “Into The Cave With Golum”, “Kruk Dak Drakk Ka Dúl” e “Old Forest” são puramente influenciadas pelo folk e bastantes experimentais.
No mais é isso, o Altú Págánach faz um som verdadeiro e arrepiante, não tem como não sentir a atmosfera expelida pela banda, mesmo eu, que não sou um grande conhecedor do estilo, fui acertado fatalmente pelo clima gélido da banda. 

Ouça o ÁLBUM “Under the Ground”:


Músicas:
1. The Journey 
2. Zzog Dra Kra Tûll
3. Mellon
4. Dublûk Ub Ûr 
5. Into the Cave with Golum
6. Ash Nazg
7. Kruk Dak Drakk Kâ Dúl 
8. Zzog Dra Kra Tûll (demo version)
9. The First Night
10. The Old Forest
11. Amon Sûl: the Top of the Wind
12. Ash Nazg Durbatulûk
13. Lost in the Troll's Cave
14. Preludium
15. Kruk Sûl Dùr 

Integrantes:
Dungortheb (Vocais, vocais barítonos, teclados, guitarras, violões, bateria, bateria eletrônica e baixo)

Darkest Hate Warfront - “Satanik Annihilation Kommando” (Rio de Janeiro/RJ) (CD) (2017 - Nacional - Relançamento) (Cold Art Industry Records)


Ultimamente vivemos sob uma enxurrada de relançamentos, discos antes lançados de forma simples atualmente ganham versões digipack, bandas que tiveram breve passagem pela cena voltam à tona. E foi isso que aconteceu com a DARKEST HATE WARFRONT e seu debut álbum “Satanik Annihilation Kommando” recém relançado pela Cold Arts Industry Records. Pra quem não conhece o trabalho dos caras poderei resumi-lo em apenas uma palavra: WAR (total war); black metal tocado da forma mais rápida e crua possível. Aqui não tem aquela de “tempinho pra respirar” e o que impera é a técnica e rispidez de Lord Mantus (Guitarra, baixo) e Devasth (vocaos), a bateria programada foi de grande ajuda pra tornar o som potente mas não se engane com tal termo, pois da forma com que foi feita ficou tudo muito nos conformes da crueza das guitarras. Além das 10 faixas vindas do disco essa nova prensagem ainda conta com alguns bônus oriundos de duas demos da época em que a horda se chamava apenas Darkest Hate. 
Após a intro “Infernal Baptism (intro)”, temos avalanches metálicas como “Order Of Battle”, que abre de forma brutal e magnifica, riffs tocados com uma rapidez (rispidez) tremenda; “Satanik Annihilation Kommando” traz umas variações, mas o que impera mesmo é a velocidade, destaque também para os vocais infernalmente rasgados; “Satan’s Kult Of Terror” mostra uma banda que sabe variar, além dos riffs rápidos cortantes, dispõem de riffs palhetados; não poderia deixar de citar a fudida “Possessed By Fire” que incrivelmente consegue pisar ainda mais no acelerador e quebrando para partes cadenciadas, riffs cortantes e a presença do baixo completam esse magnífico ataque. “Scourge Of Wormkind”, “Final Solution”, “Duty Fulfillment” e “Purification By Hatred” completam os ataques e o disco é encerrado com um outro chamado “The Aftermarch”. As faixas bônus, apesar de terem vindas de demos, vieram com gravações realmente boas e são essenciais mostrando que esse caminho tomado no debut foi algo vindo dos materiais que antecederam. As faixas são: “Unholy Devastation”, “Burning The Cross”, “War, Hate And Death”, “Legions Of Fire” e “Tormentor” da demo de 2000; e “Christian Holocaust”e “Devastation” da demo de 2002.
Material essencial pra quem curte black metal rápido e sem frescura, que  resgata o espírito odioso e maldito dessa possessa horda. Hail metal negro!

Músicas:
1. Infernal Baptism (Intro)
2. Order of Battle
3. Satanik Annihilation Kommando
4. Satan's Kult of Terror
5. Scourge of Wormkind
6. Final Solution
7. Duty Fulfillment
8. Possessed by Fire
9. Purification by Hatred
10. The Aftermath (Outro)
11. Unholy Devastation
12. Burning the Cross
13. War, Hate and Death
14. Legions of Fire
15. Tormentor
16. Christian Holocaust
17. Devastation
18. Hymn of Hate


Integrantes:
Devasth (Vocais, programação)
Lord Mantus (Guitarras, baixo, programação)

Acompanhe Darkest Hate Warfront através das redes:
www.facebook.com/darkesthatewarfront/

Somberland - “Dark Silence of Death” (Criciúma/SC) (EP) (2016 - Nacional) (Independente)


Mais uma banda nova hasteando a bandeira do metal negro... Apresento-lhes a horda Somberland, fundada em 2015 na cidade de Criciúma(SC) e já em 2016 lançam o primeiro material, uma demo batizada de “Dark Silence Of Death”. O som desses demônios nos passa uma atmosfera sombria terrível, decorrente de riffs arrastados/cortantes, cozinha se mantendo em perfeita harmonia com riffs, e quase sempre nos fazendo banguear sem parar; e o vocal rasgado/áspero/maldito. A demo nos apresenta apenas 03 faixas, mas de um poderio incrível que já é possível sentir em “Forever Dark Wood” que abre o material, aqui vemos o quanto a banda tá entrosada e em perfeita sintonia e toda essa sintonia foi canalizada nesse ataque fudido. Arrastada do início ao fim, trazendo riffs grudentos e batizada de “Fallen Angel”, esse é o segundo ataque e aqui é impossível não blasfemar junto com a horda em seus mais de seis minutos de duração(a mais longa do disco), porém se passa bem rápido. Já “Into The Front” começa rápida e depois cai numa levada que te faz bater cabeça sem parar, com seus riffs e batidas simples porém emanando uma atmosfera caótica. Material curto mas bem marcante.
O Somberland atráves de “Dark Silence Of Death” apresentou uma produção boa, todos os instrumentos se fazem presentes, uma sonoridade simples mas que te pega na primeira audição. Horda que se sobressai em meio ao “caótico” cenário subterrâneo e com certeza ainda vai nos surpreender muito com os próximos lançamentos. Hail metal negro!

Ouça a faixa “Into the Front”:


Músicas:
01. Forever Dark Wood
02. Fallen Angel
03. Into The Front


Integrantes
W.A.G. (bateria)
Orland (guitarra)
Diavolus (guitarra)
E. Nargoth (baixo e vocal)

Acompanhe Somberland através das redes:
www.metal-archives.com/bands/Somberland/3540415346
www.youtube.com/channel/UCHSlEU553_kyBxEvqvKs7Gg

Nox Spiritus - "Kuthullu Surgirá" (Uberlândia/MG) (CD - Álbum) (2016 - Nacional) (AD Bellum Records/Black Legion Prod/Songs For Santan/Misanthropic Records/Obskure Chaos e Philosofic arts)


Quando escutei/resenhei a demo/promo da Nox Spiritus, Illuminatus Sapere (2015), já tinha ficado bastante impressionado com a qualidade dos hinos ali presentes e o que me deixou ansioso na época foi a promessa de um full estaria sendo preparado para o ano de 2016... Pois é meus amigos, ele finalmente chegou e simplesmente não para de rodar no meu aparelhinho de som. O tão esperado debut álbum, que surgiu das entranhas das artes ocultas sob o título de “Kuthullu Surgirá” enfim está entre nós, trata-se de um álbum com uma qualidade magnífica, contendo 09 faixas do mais oculto e profano epic black metal vociferado em português. Duas dessas faixas já tinha aparecido na demo de 2015, a faixa título e “Iluminattus Sapere”, e dentre as inéditas se faz presente uma maldita intro intitulada “Música para o final do mundo...” que nos prepara para o caos que tá por vir.
O álbum ainda conta com a magnífica “Funeral depressivo” que com seus quase 10 minutos de duração nos transporta diretamente ao abismo com sua melodia incomparável e também por conta da letra, visto que fica tudo muito audível, permitindo o ouvinte entender perfeitamente, além de ser muito bem arranjada e trabalhada. “Bastardos”, mais uma faixa longa, contendo algumas variações e mais uma vez riffs fudidos em meio ao vocal agonizante de Nocturnus Animus que também assume as seis cordas. Em “Guerreiros Ímpios” encontramos a mesma fórmula instrumental, black metal com uma áurea sombria e perversa sem contar na letra fudida. De arrepiar é “Astarte”, uma fudida homenagem à Maria ¨Tristessa¨ Koloukori (R.I.P.), vocalista e mentora da clássica horda grega, a canção é a mais rápida do disco e conseguiram passar todo o sentimento de gratidão a essa grande guerreira. Para encerrar o disco conta com mais uma póstuma homenagem, dessa vez com uma outra roupagem da faixa “Funeral Depressivo” que vem em memória à Fernando True (R.I.P.), ex vocalista banda, e nessa versão traz nos vocais WvfWvlferrer (Robson L.F) (que também escreveu a letra) junto com Nocturnus Animus, uma fudida versão desse hino. Completam a banda o guitarrista Nazgul e o baterista Laidrac... Isso mesmo, a horda não tem contra-baixo.
O debut desses mineiros sem sombra de dúvidas tá entre os melhores lançamentos black metal de 2016. Basta escutá-lo para constatar isso, mas esteja preparado, por que o som desses guerreiros é ultra viciante e detentor de uma atmosfera que poucas hordas conseguem alcançar. Hail metal negro!!

Ouça a faixa  “Kuthullu Surgirá”:



Músicas:
1. Música para o final do mundo...  
2. Kuthullu surgirá  
3. Funeral depressivo  
4. Bastardos  
5. Imperium  
6. Guerreiros ímpios  
7. Astarte  
8. Iluminatus Sapere  
9. Funeral depressivo


Integrantes:
Nazgul (Guitarra Base e Solo)
Nocturnus Animus (Guitarra Base e Vocais)
Laidrac (Bateria)

WvfWvlferrer (Robson L.F) (Misantropiae and Hateful Agony) participação especial na faixa "Funeral Depressivo" (09)

Acompanhe Nox Spiritus através das redes:
www.facebook.com/nox.spiritus.true/
www.soundcloud.com/noxspiritus
www.noxspiritus.blogspot.com.br/
nox.spiritus.oficial@gmail.com (Contatos)

Dark Tower - "Eight Spears" (Rio de Janeiro/RJ) (CD - Álbum) (2016 - Nacional) (Black Legion Productions/Lab 6 Music)


A cena metal no Brasil a cada dia se profissionaliza mais e isso fica nítido nos trabalhos de bandas como o Dark Tower, por exemplo, que em 2016 lançou seu segundo álbum e certamente já ta fincado como um dos melhores lançamentos de 2016. Lançado via Black Legion Prods/Lab 6 Music, o album chama-se “Eight Spears” e dispõe de 09 faixas do mais extremo death/black metal, ora melódico, ora cru porém sempre técnico e bem arranjado, é incrível a técnica de todos os músicos, todo o cuidado que tiveram com esse material, das artes às músicas, tudo ficou milimetricamente encaixado. Conheci a banda a pouco tempo, logo depois de anunciarem uma turnê  por alguns estados do nordeste, fui conferir os sons e de cara me deparei com “Destroy the House of Ha'shem” em um lyric vídeo disponível no youtube (música que faz parte desse recém lançado álbum) e essa música é bem um resumo do que é a sonoridade dos caras, puta ataque violento e bem trampado que no disco ficou como a segunda faixa já que antes tem um prelúdio instrumental intitulado “Eight Paths - Initiation”; “Burn The Pyre” da continuação no caos de forma vigorosa e massacrante contendo algumas variações, principalmente no vocal que passeia entre o rasgado e o gutural além do limpo(esse ultimo feito pelo baixista Rodolfo Ferreira); em “The Legion Marches On” temos mais um ataque mortal, riffs cortantes e a bateria como sempre massacra; “Nameless Servants of Damnation” começa brutal porém depois da uma pisada no freio, não chega a ser cadenciada e ainda conta com belos arranjos e melodias; “On Darkest Wings” começa com uma bela melodia que no refrão fica ainda mais incrível com o mesmo sendo vociferado pelos dois vocais (limpo e rasgado), a dupla de guitarristas são máquinas de fazer riffs; “Haeretic” começa cadenciada mas depois deslancha na brutalidade com a bateria parecendo uma metralhadora e riffs cortantes, até que volta a cadência. Puta ataque brutal; a faixa título é a confirmação de todo o poderia da banda, ataque brutal e variado que mostra o entrosamento dos músicos, assim como a criatividade na arte de fazer metal extremo; para encerrar vamos de “Blood Harvest” que traz a banda mais direta mas ainda assim com os toques peculiares das anteriores. Além do músico já citado a banda ainda conta com Flávio Gonçalves (vocal), Raphael Casotto e Rafael Morais (guitarras) e Jean Secca (bateria).
2016 ficou para trás e é indiscutível que foi um ano que rendeu bons frutos ao metal nacional, álbuns como esse é a prova disso, muita coisa boa foi lançado e 2017 já ta prometendo. O Dark Tower tá em alta na cena, além da repercussão do álbum, ainda estão fazendo vários shows pelo Brasil e só tem a ir mais longe pois a banda é competente e profissional no que faz e não deixa nada a desejar. Vida longa!

Assista ao Lyric Video de “Destroy the House ov Ha'shem”:


Músicas
1. Eight Paths - Initiation
2. Destroy the House of Ha'shem
3. Burn the Pyre
4. The Legion Marches On
5. Nameless Servants of Damnation
6. On Darkest Wings
7. Haeretic
8. Eight Spears
9. Blood Harvest


Integrantes:
Flávio Gonçalves (vocal)
Raphael Casotto (guitarra)
Rafael Morais (guitarra)
Rodolfo Ferreira (baixo)
Jean Secca (bateria)

Acompanhe DarkTower através das redes:
www.facebook.com/darktowermetal
http://twitter.com/darktowermetal
http://www.reverbnation.com/darktower
http://www.youtube.com/user/darktowertv

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Vulcano: Confira agora lyric vídeo de “Behind The Curtains”


Com o novo álbum “XIV” lançado recentemente, o VULCANO divulgou no canal oficial da Sangue Frio Produções no YouTube, o primeiro lyric vídeo da carreira.

Trata-se do trabalho feito com a música “Behind The Curtains”, um dos destaques do atual full length. A obra audiovisual ficou a cargo do video maker Ítalo Fritzen, confira:


Anteriormente o bem recebido “XIV” havia sido disponibilizado nas principais plataformas digitais pelo grupo, veja: https://goo.gl/jcDqju

O álbum também está disponível para venda no site da Sangue Frio Records, adquira: http://sanguefrioproducoes.com/loja/inicio/34-vulcano-xiv-somente-varejo.html

Para conferir todos os vídeos lançados pela produtora, acesse: http://bit.ly/YoutubeOfficialChannelVideos

Contato para shows e assessoria: http://www.sanguefrioproducoes.com/contato 

Sites relacionados:
https://www.facebook.com/VULCANOMETAL
http://www.vulcanometal.com/
http://www.sanguefrioproducoes.com/bandas/Vulcano/20 

Fonte: Sangue Frio Produções